[Resenha] A Caixa-Preta – Amós Oz – Companhia das Letras

Amós Oz – A Caixa Preta – Companhia das Letras

gajvemx
Jerusalém – Israel

Sinopse: Que segredos pode conter a caixa preta de um avião que caiu? Revelações sobre as razões da queda, gritos de horror, pânico, tentativas desesperadas de salvação: vestígios da catástrofe. O romance do israelense Amós Oz tem tudo isso, mas a caixa preta a que se refere o título não pertence a um avião, e sim a uma relação amorosa desfeita. Anos depois do divórcio escandaloso, a esposa rejeitada Ilana emerge das cinzas do tempo, da distância e do rancor para passar a limpo seu casamento com Alex Guideon, professor e escritor mundialmente famoso.Com dinheiro, Alex tenta silenciar o passado que sangra. Mas as coisas mudaram. Entre ele e a ex-mulher, agora há também Boaz, filho dos dois, explodindo de juventude e violência, e Michel Sommo, o novo marido de Ilana, burocrata medíocre e fanático religioso. Todas essas vozes, com suas melodias diversas, matizadas às vezes pelos tons mais sombrios da sexualidade (ninfomania, sadomasoquismo, voyeurismo), são brilhantemente orquestradas pelo autor, que aqui se vale da clássica forma do romance epistolar. As várias primeiras pessoas revelam-se por si mesmas, em secos telegramas, bilhetes mal escritos ou longas cartas.Ao mesmo tempo, por trás de paixões pessoais tão intensas que beiram a loucura, desenha-se com precisão o complexo panorama social, religioso e político da vida em Israel nos últimos anos. Fortemente erótico, mas também engraçado e poético, A caixa preta só revela aos poucos sua sabedoria mais funda e amarga: somente a proximidade da morte e a consciência da finitude do corpo podem apaziguar as paixões. Aquilo que parecia apenas uma enlameada rede de intrigas, por meio da solidariedade que lentamente une essas personagens desgraçadas, reveste o livro de uma terrível dignidade. Além de ser inesquecível, este romance conquista algo raro – grandeza humana.

obykypm

ResenhaAcabei de ler nesse exato momento e ainda estou abalado com essa leitura. Amós Oz cria uma trama cheia de reviravoltas e ao mesmo tempo muito simples.

A Caixa Preta é um Romance de correspondência sobre pessoas com passados confusos e um futuro incerto. Inicialmente, Ilana envia uma carta à seu ex marido, Alec, pedindo ajuda para encontrar seu filho, Boaz. Filho de Ilana com Alec, porém sem que o mesmo tenha reconhecido a paternidade. Nessa primeira carta, que podemos qualificar como uma carta-kamikaze, Ilana destila todo seu desprezo pelo ex marido, que ela traía constantemente sem demonstrar remorso algum, ao mesmo tempo em que implora por sua ajuda para encontrar o filho. Sim, ela deixa explícito ao ex marido que o traía com qualquer coisa se tivesse um pulso, em sua própria casa.

Alec responde de forma fria, dizendo que não pode ajudar da forma como ela gostaria, ou seja, se envolvendo na busca pelo rapaz. O máximo que ele faz é oferecer dinheiro que será entregue à Ilana e seu atual esposo através de seu Advogado, Manfred.

E aí entram os dois personagens que começam a balançar a história: o atual marido de Ilana, um fanático religioso chamado Michel Sommo e o Advogado de Alec, Manfred.

Vamos situar a história: ela se passa na Jerusalém dos anos 70. Ilana e Michel moram próximos de um assentamento árabe e Alec mora confortavelmente em Londres/Chicago. Conforme Alec recusa ajudar a encontrar Boaz, seu suposto filho (na verdade ele pede que Manfred coloque investigadores em busca do adolescente e também que vasculhe tudo sobre a vida do atual marido de Ilana), Michel se mostra um homem muito influente na polícia e nos grupos judaicos mais extremistas. Ele consegue achar o filho de Ilana, arruma emprego para ele e consegue que ele não seja fichado. Para um homem de origem humilde, nascido na Argélia, que nunca teve luxos na vida, isso se torna extremamente suspeito. Também começamos a ver que Boaz odeia a mãe e não faz a menor questão de saber qualquer coisa sobre seu “suposto” pai, Alec.

E aí Amós Oz começa sua mágica e vai revelando, através das correspondências, as diversas faces de todos os personagens. Inclusive do filho de Ilana, Boaz, que escreve com terríveis erros ortográficos.

Outra coisa que amei foi o contato com uma cultura absolutamente diferente da minha. Como ele descreve as paisagens, o clima, a vida dos Judeus e Árabes em Israel é sublime. A cultura dos alimentos Kascher, o Shabat, tudo é descrito sem muitas explicações, mas você consegue acompanhar sem precisar parar e pesquisar.

Um livro imperdível, com uma linguagem linda que me trouxe lágrimas aos olhos por diversas vezes. Amós escreve de forma tão lírica e, mais uma vez, simples, que você se sente, realmente, abrindo a correspondência dessas pessoas.

Destaque para as cartas de Ilana à Alec, seu ex marido. Elas são um espetáculo à parte.

Caso você se interesse em comprar o livro, use meu código na Amazon e assim, ajude o Blog/Canal/Fanpage a se manter. É só clicar no link a seguir: http://amzn.to/2lIv5KX

kb07gnj
Amós Oz

Título: A Caixa Preta

Autor: Amós Oz

Páginas: 267

Editora: Companha de bolso (Companhia das Letras)