[Resenha] Suicide Club – Usamaru Furuya – Editora New Pop

Suicide Club

Usamaru Furuya

SINOPSE:  Esta é a macabra história do suicídio coletivo de 54 garotas, todas estudantes. Elas se atiram na frente do metrô, causando enorme comoção pública. Uma série de outras mortes de grupos espalhados por todo o país deixa a equipe do detetive Kuroda em pânico. Eles correm contra o tempo e as pistas mais atrapalham do que ajudam. Neste suspense de alto teor psicológico nada é tão simples como parece.

cqphq9b

RESENHA: Alguns mangás chegaram pra mim essa semana e um dos que eu mais tinha curiosidade era o Suicide Club. Eu havia visto um vídeo do Capitão Onigiri no Youtube falando sobre ele e desde então fiquei pensando na história e UAU! QUE HISTÓRIA!

O Mangá é em volume único, para maiores de 18 anos e tem imagens belíssimas e ao mesmo tempo muito tristes e perturbadoras.

Começa com um dia normal, pela manhã, as pessoas esperando o metrô para irem ao trabalho quando a estação é inundada por adolescentes  vestindo uniforme escolar. 53 no Total. As mesmas param na beirada da plataforma, em uma fila horizontal, alegres e sorridentes. Uma delas fala por todas. Ela se chama Mitsuko.  Então, de mãos dadas, ao perceber o aproximar do metrô, elas se preparam e se atiram nos trilhos no momento em que o metrô passa. O estrago é total. Pelo menos é o que parece. Após noticiarem o suicídio coletivo, percebem que UMA menina está viva. Ela se chama Saya!

3xgsedg

Através dessa menina, podemos tentar entender o que impulsionou as 52 que não
sobreviveram. Saya é uma adolescente que, após seu pai ter sido internado com problemas psicológicos graves, passa a se cortar, a se prostituir, a posar nua, isso tudo antes de completar seus 14 anos. Sua melhor amiga, Kyoko, se mantém ao lado dela sendo a “família” dela.  Mas em dado momento elas se afastam e Saya conhece Mitsuko.

szkbwsp

Todos os problemas parecem estar ligados a Mitsuko, como se essa também adolescente fosse uma espécie de Charles Manson Japonês.

Por ter sobrevivido, Saya passa a ser venerada e isso coloca muitas pessoas em perigo, pois até que ponto uma pessoa perturbada pode influenciar outras com a mente fraca?!

O Mangá me surpreendeu pela qualidade, pelas imagens e principalmente pela crítica que faz ao “mundo perfeito das coisas que nunca poderemos ter”. Eu pensei em muitas coisas como a indústria da Moda, as tais “influenciadoras digitais”, a prisão da beleza perfeita, do corpo perfeito etc.

2dof7sb

E até mesmo entre blogueiros e booktubers literários, quando vemos aquela Bookshelf tour cheia de livros ainda embalados que foram lançados anos atrás. Nós somos motivados a acreditar que podemos ser tão felizes e bem vestidos e cheios de amigos e esquecemos que a vida de ninguém é perfeita! E nesse mangá isso fica muito claro! NOTA 10!

Título: Suicide Club

Autor: Usamaru Furuya

Páginas: 168 páginas

Editora: New Pop

Caso você tenha se interessado por esse mangá e queira comprá-lo, o faça utilizando o meu código da Amazon. Você vai pagar o mesmo valor e vai estar ajudando esse Blog/Canal/Página a sobreviverem! Link abaixo:

Link: http://amzn.to/2nucksu

mnxcibf