[Resenha] Dumplin’ – Julie Murphy – Editora Valentina

 

SINOPSE: Aqui apresentamos uma destemida heroína e sua inesquecível história sobre empoderamento feminino, bullying, relação mãe e filha, e a busca da autoaceitação. Sob um céu estrelado e ao som de Dolly Parton, questões como o primeiro beijo, a melhor amiga, a perda de alguém que amamos demais e “estou acima do peso e ninguém tem nada com isso” fazem de Dumplin’ um sucesso que mexerá com o seu coração. Para sempre. Gorda assumida, Willowdean Dickson (apelidada de Dumplin’ pela mãe, uma ex-miss) convive bem com o próprio corpo. Na companhia da melhor amiga, Ellen, uma beldade tipicamente americana, as coisas sempre deram certo… até Will arrumar um emprego numa lanchonete de fast-food. Lá, ela conhece Bo, o Garoto da Escola Particular… e ele é tudo de bom. Will não fica surpresa quando se sente atraída por Bo. Mas leva um tremendo susto quando descobre que a atração é recíproca. Ao contrário do que se imaginava – a relação com Bo aumentaria ainda mais a sua autoestima –, Will começa a duvidar de si mesma e temer a reação dos colegas da escola. É então que decide recuperar a autoconfiança fazendo a coisa mais surreal que consegue imaginar: inscreve-se no Concurso Miss Jovem Flor do Texas – junto com três amigas totalmente fora do padrão –, para mostrar ao mundo que merece pisar naquele palco tanto quanto qualquer magricela.

 

RESENHA: Li esse livro duas semanas atrás e ele me tocou profundamente. Willowdean Dickson, a personagem principal, é uma menina doce e simpática que apenas quer encontrar o garoto certo e poder compartilhar as alegrias da vida com sua melhor amiga, Ellen. Mas, diferente de Ellen e suas longas e magras pernas, Willowdean é bem gorda e nunca namorou. Mas em nenhum momento isso a torna uma pessoa amarga. Não quando se tem em casa um exemplo de doçura e de generosidade. Não, não estamos falando de sua mãe, uma ex campeã do concurso de Beleza de sua cidade a Miss Jovem Flor do Texas. Mas sua tia, Lucy, que faleceu seis meses atrás. Sua tia ensinou tudo o que ela sabe e conhece, inclusive o imenso amor por Dolly Parton.

 

 

Dumplin’ falou direto ao meu coração. Me vi em várias situações da personagem porque sou obeso tanto quanto a personagem principal e, por ter sido uma DJ Drag por um tempo, sei como é ser um homem gordo e uma mulher gorda. Há discriminação, há olhares cheios de ironia mas, principalmente, há a solidão da total invisibilidade que as pessoas gordas como eu sofrem. Para não sermos invisíveis, precisamos ser engraçados, inteligentes. Mas mesmo assim ainda seremos vistos como sedentários, preguiçosos e Ai do gordo que ousar tentar ser sensual/sexy. Ou ele será massacrado pelas risadas malvadas ou totalmente ignorado já que beleza e sensualidade, para muitos, não combinam com OBESIDADE.

Mas Willowdean não pensa nisso.  Ela trabalha em uma lanchonete alheia aos olhares ternos de Bo, um rapaz que ela própria acha lindo mas não consegue imaginar que ele sente o mesmo por ela.

E quando ela percebe isso, vem a negação, o medo de se sentir ridículo, vem a total descrença de que é possível sim, um homem desejado por muitas poder se apaixonar pela pessoa mais imrprovável e gorda da cidade.

É aí que Willowdean se sabota e tudo desanda. E provar que é uma menina forte e que não precisa nem do amor e nem da aprovação de ninguém, se arrisca no concurso de Beleza mais concorrido da Região, onde sua mãe é uma lenda, e acaba sendo o “espelho” de várias meninas que se sentem tão “outsiders” quanto a própria.

Dumplin’ é uma linda história de amizade e amor, de superação e saudade, de laços eternos e coragem. Um livro que te faz viajar por uma cidade pequena e quente do Oeste americano, com gosto de Iced Tea e músicas de Dolly Parton.

Lendo esse livro entrei em uma viagem e Julie Murphy me levou a lugares e situações que eu já conhecia. É sim muito estranho quando alguém me acha bonito, gostoso ou, Deus me livre, quando alguém decide que quer transar comigo. Por quê é tão difícil para uma pessoa gorda se sentir capaz de atrair alguém fisicamente? Principalmente se esse alguém for o oposto de você?! Sim, nos sentimos diminuídos e se reclamamos, é “mimimi”. Se somos muito confiantes, somos iludidos. É uma “lose lose situation”.

Mas a leitura me libertou. Me deu esperança e encheu meu gordo coração de esperança de que eu posso ser amado como qualquer outra pessoa, gorda ou magra! Obrigado, Julie! Você me fez voltar meus olhos para mim e para o que eu tenho de melhor…EU MESMO!

Não deixe de ler esse livro lindo da incrível Julie Murphy e compartilhe da alegria que é ser Willowdean!!

Caso deseje comprar o livro, use os links abaixo. São da Amazon e usando-os você vai estar ajudando esse Canal/Blog.

Dumplin’ em Português :

LINK: http://amzn.to/2vcCgOd

Dumplin’ em Inglês:

LINK: http://amzn.to/2vbs4Y9

 

Título: Dumplin’

Autora: Julie Murphy

Páginas: 336 páginas

Editora: Valentina

 

Sobre a Autora: JULIE MURPHY vive no norte do Texas com o marido que a ama, o cachorro que a adora e os gatos que a toleram. Quando não está recordando deliciosos momentos de sua vida como bibliotecária, escrevendo ou mesmo tentando recolher animais abandonados, Julie pode ser encontrada assistindo a filmes feitos para a TV, caçando a perfeita fatia de pizza caprichada no queijo e planejando sua próxima grande aventura turística. Após abandonar a profissão de bibliotecária (quanta saudade!), Julie agora é escritora em tempo integral. Seu aclamado romance de estreia se chama Side Effects May Vary. Visite Julie em www.juliemurphywrites.com